Diante de tantas turbulências que o varejo vem enfrentando desde o início do ano passado, certamente uma dúvida em comum entre os varejistas é: o que posso fazer para recuperar as minhas vendas? Por mais que o cenário seja desafiador, o caminho mais objetivo neste momento é focar na adaptação às mudanças de comportamento do consumidor. E neste sentido uma pesquisa recente feita pelo Ipec (antigo Ibope), a pedido do C6 Bank, mostrou um dado muito importante: 67% dos brasileiros querem usar o PIX para fazer compras em supermercados, padarias, farmácias e lojas.

 

 

 

A pesquisa foi feita em abril deste ano, com 2 mil brasileiros das classes A, B e C com acesso à internet. Outra informação importante é que esse percentual de 67% permanece o mesmo nas capitais, na periferia e também nas cidades do interior do país. Como já era imaginado, a adesão acontece de forma mais ampla entre os jovens. Na faixa entre 16 e 24 anos, o grupo dos que querem usar o PIX para pagar suas compras no varejo é quase seis vezes maior do que aqueles que não querem.

Sabemos que a adesão ao PIX em transações entre pessoas físicas cresceu acima do esperado em um curto espaço de tempo, assim como era esperado que gradualmente o varejo começasse a oferecer o PIX como opção de pagamento. Agora, isso deixa de ser apenas uma projeção e passa a ser uma demanda do consumidor.

 

A voz ativa do cliente dizendo que quer usar o PIX para pagar suas compras é um fator que muda todo o jogo. Isso significa que aqueles que estiverem preparados para atender essa demanda, certamente estarão à frente de seus concorrentes. A discussão sobre aprimorar a experiência do cliente está sempre presente em discursos inspiradores, então essa é a oportunidade de colocar essa premissa em prática.

Ao varejista que ainda tem dúvidas sobre como integrar o PIX aos seus sistemas de caixa, a Shipay traz todas as respostas. Nós desenvolvemos o PIX Simples, um serviço de integração ao sistema de caixa dos varejistas em parceria com o banco Original, que atua com sua frente de Bank as a Service. Com o PIX Simples, o lojista pode gerar QR Codes dinâmicos de pagamento, com confirmação na tela e recebimento do valor direto na conta bancária que ele quiser, na instituição financeira que preferir.

 

Isso significa que o PIX pode entrar para as opções de pagamento da loja sem burocracia ou qualquer tipo de interferência nas relações bancárias que o lojista já tiver. Sabemos que muitas vezes o dono da loja já tem uma boa relação com seu gerente, está satisfeito com o atendimento que recebe. Por isso mesmo pensamos em uma solução que não traga impacto para as operações do dia a dia da loja. A solução está disponível tanto para lojas físicas quanto para e-commerce.

Outra grande vantagem de integrar o PIX ao varejo é que os custos são muito mais competitivos em relação aos métodos de pagamento tradicionais. No caso do e-commerce, por exemplo, o PIX Simples pode ser até 20 vezes mais barato do que a taxa de emissão de boleto.
Além de atender os desejos do consumidor, o fato do PIX possibilitar ao varejista economizar custos é fundamental, especialmente em um período de recuperação e reação à crise econômica. Quer saber como integrar seu sistema de caixa para receber via PIX e carteiras digitais? Clique aqui!

#pixsimples #varejo #vendasonline #ecommerce #pagamentosdigitais #shipay #pix #meiosdepagamentos #carteirasdigitais #meiodepagamentosdigitais #BACEN #fintechs #meiosdepagamento #bancocentral #fintech #bancocentral #finanças #openinnovation #carteiradepagamentos #inovaçãofinanceira #SegurançaPagamentos #comercioeletronico