É preciso entender que o primeiro passo para profissionalizar a sua Empresa será começando com a separação das Contas Pessoais das Contas da Empresa.

E queremos orientar com pequenas ações, como fugir deste trauma que acaba complicando o Fluxo de Caixa da sua Empresa.

São simples ações que irão fazer com que você consiga ter mais folego financeiro, tanto você como sua Empresa.

Veja alguns dos problemas mais visíveis causados por esta ação indevida:

1) A retirada particular ser maior do que as condições financeiras que a Empresa comporta pagar;
2) Perda do controle Financeiro, visto que tudo fica misturado, e a Gaveta da Empresa passa a ser o Banco do Empresário;
3) Falta de planejamento em ambas as partes, por acabar negligenciando esta necessidade de controle separado;

Esta ação de separar as Contas Pessoais e Empresariais deve ser feita por qualquer Empresário, independente do tamanho da sua Empresa.

Veja, o pagamento do salário do Empresário não se trata de um Prêmio que ele recebe por trabalhar mais, ou por estar mais envolvido no negócio, ou até mesmo por achar que simplesmente é merecedor.

Não se trata então de merecimento, mas inicialmente de condições que a Empresa possui para o pagamento determinado.
Então, separar as contas é o primeiro passo para se ter a exata noção de como anda a situação atual, e de como deverá ou poderá ser conduzida de acordo com os resultados obtidos.
Comece por ações básicas, mas pontuais, conforme as que vou indicar aqui:

DETERMINE O VALOR DO SEU PAGAMENTO

Com o hábito de recorrer as contas da Empresa ou ao seu Caixa, o Empresário muitas vezes vai fazendo pequenas retiradas, conforme as condições permitem, porém, esta situação causa um problema no final do mês.

Somando todas as retiradas feitas, o Empresário acaba percebendo que o valor acumulado foi superior ao que a Empresa poderia comportar.

Para que isso não aconteça, determine o valor exato do seu Salário enquanto Empresário.

Feito isto, mantenha-se no limite da retirada permitida.

SAIBA QUANTO A EMPRESA PODE PAGAR

Você determinou qual será o valor do seu pagamento, mas antes disso,
lembre-se de saber se a Empresa consegue pagar este valor.
Para isso, você precisará saber qual o Lucro que sua Empresa está gerando,
e então determinar o valor a ser pago pela sua função.

Será o mesmo procedimento que você faz quando da contratação de um novo funcionário.

Você contrata este funcionário para uma determinada função, e para esta função você já tem determinado muitas vezes pelo valor de mercado qual é o teto a ser pago.

Faça o mesmo com o seu Cargo, como se você fosse contratar um Gerente para a sua Empresa, então, determine qual o salário a ser pago.

Este é o princípio, o início para que você não se sabote enquanto Empreendedor.

Lembre-se mais uma vez, não basta querer, a Empresa precisa ter as condições mínimas para realizar o que você deseja.

DEFINA UMA DATA BASE PARA O PAGAMENTO

Você paga seus funcionários no 5º dia útil de cada vez, certo !

Então, da mesma forma você irá determinar uma retirada única no mês, podendo ser uma outra data, mas mantenha esta data como sendo o dia do seu pagamento, e transfira o valor para sua Conta particular.

Nada de ir fazendo retiradas parceladas, determine o dia 20 e retire no dia 20.

SEPARE OS PAGAMENTOS A SEREM FEITOS

Os pagamento da Empresa serão pagos pelo Caixa e Conta Bancária da Empresa.

Os seus pagamentos serão pagos através da sua Carteira ou da sua Conta Bancária, ou seja, como falado anteriormente, não irá misturar pagamento nas contas Física e Jurídica.

COLOCANDO EM PRÁTICA

A prática será você, como Empresário que deseja obter sucesso com seu Empreendimento, fazer o que precisa ser feito, ou seja, separar as contas e fazer a retirada que a Empresa consegue pagar.

Não se engane a si mesmo, pois, muitas vezes você sabe o quanto pode ser retirado, sabe que está fazendo errado, mas acaba tapando o sol com a peneira, não é verdade ?

Se deseja ter suce$$o, é melhor para de se sabotar.

Caso tenha dúvidas em como saber o Lucro que a Empresa está gerando, teremos um artigo que irá complementar este sobre suas retiradas, orientando como Calcular o Lucro Operacional da sua Empresa.

Abs e suce$$o a todos.
Florisvaldo Pereira
Diretor da TDP