Olá, tudo bem

Hoje queria falar com você a respeito de uma decisão que muitos Empresários precisam tomar, que é sobre duas situações.

A primeira é sobre qual Sistema escolher para utilizar em sua Empresa.

A segunda é, o que fazer com o Sistema em sua Empresa após a decisão número 1 ser tomada.

Agora é que vem a situação que me fez falar sobre este tema.

E aqui eu não estou querendo induzir ninguém a comprar este ou aquele sistema, mas quero mostrar como você deverá agir no momento de decidir qual sistema implantar em sua Empresa, e posteriormente, o que fazer após a implantação.

O ponto principal parte da pergunta que recebi de um Empresário, em uma de minhas muitas visitas.

Ele me perguntou, de forma bem objetiva, porque deveria estar decidindo pela minha solução e pelo meu serviço, no caso o FACILITE Sistemas Comerciais.

A resposta a ele foi bem objetiva também.

Para que ele pudesse decidir por qual sistema optar, deveria analisar qual dos fornecedores oferecia a melhor condição para que ele pudesse ter mais LUCRO, ou melhorar o LUCRO que talvez estivesse obtendo até então.

Sim, porque mesmo que a Empresa estiver dando Lucro, ela sempre estará procurando maximizar eles.

Primeiro porque as Empresas são criadas para dar e gerar Lucro, a não ser que seja uma ONG, e em segundo lugar, se parar de dar Lucro ela começará a quebrar, fazendo parte das estatísticas do SEBRAE das Empresas que fecham.

Então, a minha sugestão é que o Empresário decida pela Empresa de Sistemas que poderá ajuda-lo nesta questão dos Lucros.

Isto porque o Sistema de Gestão deve ser implantado e utilizado para esta função, gerar LUCRO.

E nesse ponto, temos 4 fatores a serem acompanhados diariamente.

• O primeiro deles diz respeito ao Faturamento. Precisamos de ferramentas no Sistema de Gestão que otimizem o Faturamento.

• O segundo ponto é o Preço de Venda. Sem sistema se torna impossível fazer a Gestão voltada para a melhoria dos preços, e este fator possibilita que a Empresa melhore a sua Receita com vendas.

• O terceiro fator são as Despesas Variáveis, e aqui voltamos a necessidade de utilizar o Sistema para ter este controle.

Impostos, Custos com Cartão, Fornecedores, Comissões, tudo isto está envolvido nas Despesas Variáveis, e ela né um fator predominante na maximização dos Lucros.

• E por último, no caso o quarto item, estão as Despesas Fixas, elas precisam e devem ser controladas de perto. Não cair na tentação das anotações falhas, pois elas acabam minando os seus Lucros, sem que o Empresário perceba.

Após, e somente após apresentar estas considerações, e com o Empresário entendendo o seu contexto, ai deixo ele decidir o que realmente poderá ser a sua melhor escolha.

A decisão está em obter uma solução que proporciona maximizar seus Lucros, e não apenas adquirir um sistema para cadastrar produtos e emitir pedidos de vendas.

Neste ponto, caberá a Empresa fornecedora de sistema apresentar os fatos, e onde poderá ser útil ao Empresário podendo atuar nos 4 fatores que apresentei.

A decisão sempre será sua, Empresário, só que contra fator não se tem argumentos, e os apresentados acima são bastante fortes para que sua decisão seja pautada em resultados que podem ser alcançados.

As Empresas de sucesso usam o Sistema de Gestão como uma das ferramentas para sua manutenção e crescimento.

Então, você Empresário, o que está fazendo com o seu Sistema de Gestão, está usando ele para ter uma Empresa que gera Lucro todo mês, independente do seu resultado atual, ou está utilizando apenas para operações básicas, sem nenhum tipo de análise?

Pense nisso, talvez este seja o momento de sua mudança de rota.